we sign it - Não há nenhuma palavra!!

Não há nenhuma palavra!!

Prezado Senhor Jean Paul Delevoye, Presidente do Conselho Económico, Social e Ambiental:

 Como Presidente do CESE, o Senhor tem o poder de lidar com uma questão especifica através de uma autoproposta, portanto viemos solicitar o CESE por via de petição cidadão incentivar um debate de texto que permite a criação de uma  palavra na língua francesa para os pais que perderem uma criança.

A lei relativa ao uso da língua francesa afirma que cada francês tem o direito de poder utilizar a sua língua nas diversas situações da vida quotidiana, incluindo os serviços públicos.
Esse direito não é respeitado quando se trata de nomear o parente que perdeu uma criança.
 Você tem filhos ? Quantos filhos você tem? 
O pai de uma criança falecida é sempre o pai ou a mãe dessa criança.
Como deve responder?
 O percurso de cada criança inscreve-se na história da família e desde a adopção pela ONU da Declaração dos Direitos da Criança em 1959, nossa responsabilidade como pais para com eles é de recebê-los nas melhores condições, dá-los amor, proteção, educação, cuidados, acompanha-los o tempo de uma vida...
 Quando o parente de luto de sua criança deve responder do seu estado familiar na vida cotidiana e que nos documentos administrativos não há nenhuma palavra para expressar tal situação esse parente:
é forçado a falar da morte do filho;
é amputado do ato de amor que a criança fez crescer nele;
é condená-lo ao isolamento por medo de como expressar essa declaração;
é, de certa forma, pedir-lhe que negue a sua existência;
 
Assinando essa petição apoiamos e incentivamos uma reflexão cívica sobre a ausência dessa palavra.

 

Signer

Compartilhe com seus amigos e familiares